Vulnerabilidades e convivência

Somos vulneráveis. Sim, somos. E devemos aprender a conviver com isso, pois, tais vulnerabilidades estão em nós e também nos outros. E, a vulnerabilidade alheia nos doi, nos incomoda, pois nos impede de reconhecermos no outro o que acreditávamos que ele fosse. O que nos faz mais vulneráveis. Essa questão importa porque o medo faz…

Ler mais

Os ua-uás do Manzi

Partes I e II disponíveis – Aos 43, Juli Manzi (Giuliano Tosin) fala sobre trajetória, percepções e gostos, revelando o conteúdo plural de um artista que se comunica com música, inteligência e diversos estilos

Ler mais

Tempos interessantes

Ainda que na TV o espetáculo seja o da disseminação das ideias mais estapafúrdias como normais, por gente que pensa, contratada para usar sua capacidade intelectual no contorno da percepção das massas sobre a mais profunda miserabilidade ideológica, aquela que quando não vê saída, tenta o controle reescrevendo a história, tem-se que admitir que  vivemos…

Ler mais

After Live – Vocês vão ter que me engolir

e as motivações da vida para quem resolver vivê-la por Silvia Regina Guimarães Para rir e chorar. Essas são as reações provocada porque Rick Gervais, escritor, diretor e protagonista da tocante série After Life (Vocês vão ter que me engolir), disponível no Netflix, desde março deste ano. A partir das reflexões feitas sobre a vida…

Ler mais

Felicidade Sustentável: um jeito de viver

Cartas entre-vistas: Chirles de Oliveira, jornalista e mestra em Comunicação e Práticas de Consumo, troca ideias com Silvia Regina Guimarães, para Gostonomia, e explora o que é possível quando o assunto é felicidade.

Ler mais

Juli Manzi comemora 20 anos de 340 Exigências de Carim

Dia 13 de abril – Manzi comemora 20 anos do lançamento de 340 Exigências de Camarim, na Sensorial – Cervejas, cafés e discos. O músico estará na casa a partir das 17h, em um pocket show preparado para relembrar toda a versatilidade da obra. Sensorial – Cervejas, cafés e discos Rua Augusta, 1371 – loja…

Ler mais

Gostar “de arte” não tem necessariamente que ver com entender “de arte”, entendeu?

Por Silvia Regina Guimarães | com fotos e depoimento de Darlene Luzzi Não racionalize. Deixe rolar. Para gostar de arte você não precisa saber quando cada movimento aconteceu, o que pretendia este e aquele artista. Para estar diante de uma obra, você não tem “quê”, porque “gostar de arte” não tem necessariamente que ver com…

Ler mais