Vulnerabilidades e convivência

Somos vulneráveis.

Sim, somos. E devemos aprender a conviver com isso, pois, tais vulnerabilidades estão em nós e também nos outros. E, a vulnerabilidade alheia nos doi, nos incomoda, pois nos impede de reconhecermos no outro o que acreditávamos que ele fosse. O que nos faz mais vulneráveis.

Essa questão importa porque o medo faz agir, além de fugir. O medo coloca
vidas em risco e, algumas vidas, mais em risco que outras.

Os preconceitos estabelecem relação direta com as vulnerabilidades, fazem
com que nos relacionemos com as pessoas baseando-nos no que acreditamos delas; e
nos impede do contato conosco, em profundidade.

Em busca de um “eu mesmo melhorado”, Gostonomia conversa sobre felicidade sustentável, critica a falta de crítica e percebe que, observações do passado, caem como uma luva no presente.

Com isso, apresentamos novas colaborações à revista, damos continuidade àquilo que nos mantêm a sanidade e pedimos sua participação, não somente lendo, mas também refletindo sobre tudo o que é de gosto e faz nossas vidas ganharem em valor e bem-viver.

Então, participe de Gostonomia e escreva pra gente.

Obrigada por estar aí.

Silvia Regina Guimarães
Editora
gostonomia@gmail.com