Em busca da beleza

O ano chega e segue fluido como se não tivesse começado. O calor nos toma, abrupto não somente pelas elevadas temperaturas do verão duro, mas pelo calor nas cabeças que ainda criticam o que já parece absurdo. É como se vivêssemos em uma realidade disfórica, onde os insanos, no comando, passassem a ditar novas regras: o que ser, como agir, o que pensar, uma nova licitude, um novo crer, uma nova medida. Ah, não espera! Veja você, é o que vivemos agora. Li em algum lugar que devemos falar, não nos calar, para quem sabe fazer mover o que está estagnado. As linhas de raciocínio nesse caso. Então, vamos em frente. Na entrevista, lemos Lu Leite e seu jeito de criar beleza de joias barrocas e mestiças; nas demais seções, vamos trabalhando algumas formas de buscar a beleza aqui e ali, subvertendo de imediato a realidade criada.

Inscreva-se para receber nossas atualizações e oferece ao nosso espaço as suas ideias de beleza. O espaço Do Leitor é o lugar para seus comentários.

Obrigada por estar aí.
Silvia Regina Guimarães
Editora de Gostonomia
gostonomia@gmail.com