Pular para o conteúdo

Que venha 2013. Se for feliz, melhor!

Ainda ontem estava assistindo o programa de entrevistas Sem Censura da TV Brasil, comandado pela jornalista Leda Nagle, e ouvi o Pe. Fábio de Melo comentar sobre a sua irritação com a necessidade de sermos felizes em tempo integral. Parei para pensar e é verdade, compramos a ideia de que sermos felizes é absolutamente necessário e, nessa toada, passamos todo o tempo precisando ser bem sucedidos, em tudo e qualquer coisa: amor, família, trabalho, realização de sonhos inventados. Não temos mais tempo para sermos quem seríamos, somente para sermos um produto de nossos planejamentos. E isso é triste.

Com o fechamento de mais um ciclo, o de 2012, façamos votos para que o novo ano chegue nos trazendo uma possibilidade de sermos mais quem somos, de nos ocuparmos com o que realmente importa, sem tantas amarras, sem tantas obrigações com invencionices programadas para serem expostas no Facebook. Que sejamos capazes de chorar e perceber que as agruras da vida estão aí e precisam ser vividas para serem dirimidas e desobstruírem nossos caminhos.

Que no próximo ano estejamos despertos e não dormindo enquanto nossas vidas passeiam por caminhos sem nenhuma importância. É tempo de mudança.

Feliz 2013.

Silvia Regina
editoria@gostonomia.com.br

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: