Skip to content

Hedonismo: Olha aí a moda dos anos 70

Olha aí a moda dos anos 70

por Rosane S. F. Guerin

Assim nossa série de revivals of fashion retoma sua trajetória passando pelos agitados anos 70, uma década com muitas mudanças em vários setores da sociedade, especificamente, a ocidental.

Tudo começa ficar mais tenso até que a corda dos valores conservadores se rompe por meio de protestos e manifestações sociais, e a moda, por meio do processo de se vestir, de se mostrar e de se expressar colabora nos tons e estampas psicodélicos, no estilo hippie de ser e viver, na liberação sexual que consigo traz suas mazelas, onde o corpo ora se mostra e ora se expõe.

O comportamento feminino, que se configura em novos padrões de relacionamento, em especial com o sujeito masculino, declarando a independência das mulheres por direitos iguais. Estes são fatos que existiram, não cabe a nós agora aqui manifestar nosso juízo de valor, apenas contextualizar em tempos e espaços a moda que se faz ser vista e vivida por quase todos.

Pautando-nos pelo comportamento feminino e também masculino desta época que se faz despojado, relaxado até, no jeito típico “paz e amor” trajando desta forma o corpo um sujeito solto no mundo, livre de preconceitos e regras, simplesmente “estar no mundo” e usufruir das benesses da natureza e assim praticando um estilo de vida alternativa e mais natural possível, sem as artificialidades da vida materialista de uma sociedade industrial e moderna. Mas também considerando esta vida moderna do consumismo, se assim não fosse, a moda não existiria.

Mas como tudo isso pode ser visualizado na moda dos anos loucos, e não dourados, dos anos 70?

Vejamos, a moda dos 70 ficou emblemática pelos seus psicodelismos, seus coloridos, suas desproporções e seus contrastes, mas, no entanto não se deixou o clássico da moda de lado, esta persistiu, em especial pelos criadores franceses. Os modelos mais loucos, intensos e chocantes desta moda ficaram por conta dos criadores de Londres, tudo começou com Mary Quant, quando quis revolucionar o comprimento das saias para o mínimo possível, assim surgiram as mini-saias, sendo que isto já estava acontecendo desde o fim dos anos sessenta (1968/1969).

A moda dos 70 nos deixou um legado, hoje ainda vemos muito desta moda pipocando por aí, como é o estilo das saias, tanto para mais discretas e como para as mais ousadas. As calças também estão bem ecléticas, atualmente usa-se de cós alto, cós baixo, sem cós, barra boca de sino, barra reta, calça skin, calça basic enfim é um festival de modelos com seus moldes direcionados para cada tipo de corpo. O importante é reconhecer o que melhor lhe serve, ou seja, o que melhor favorece a sua silhueta.

Editoriais de moda para a Revista O Cruzeiro em 1971 e 1973.

Fotos de Enlarge para o desfile Chloe em Paris, 2007.

Site: www.firstview.com/collection

Sobre a autora

Rosane S. F. Guerin é graduada e especializada em Moda, na modalidade Coordenação de Moda e Criação e Produção, respectivamente. Além disso, é mestra em Educação e Cultura pela Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC (2007) e em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP (2009).

1 Comentário »

%d blogueiros gostam disto: